Por que você deve investir na arquitetura para sua empresa

Se destacar no mercado e chamar atenção do consumidor é a principal tarefa para uma empresa. Por isso, o projeto de arquitetura comercial é tão importante para o desenvolvimento de um novo ambiente comercial ou na reestruturação de um existente.

A ligação entre a arquitetura, comunicação visual e marketing é uma questão indispensável para todos os tipos de negócios. Padarias, lojas de diversos segmentos, restaurantes, supermercados e até açougues estão investindo em profissionais capacitados para criar uma imagem clara e objetiva para sua empresa.

Jennifer Dunn Design 1
Jennifer Dunn Design

Através de elementos visuais o público-alvo é atraído, aumentando possivelmente o faturamento dos lojistas. E essa mudança não influencia apenas na captação de clientes, mas também no bom desenvolvimento dos funcionários. Ambiente bonito, funcional e confortável estimula positivamente todas as pessoas que nele se encontram.

Arquitetura e comunicação visual precisam ser pensadas juntas e não poderão se sobressair à outra. Todos estes parâmetros podem ser usados em qualquer tipo de arquitetura comercial, desde lojas pequenas a stands em feiras ou em grandes lojas.

Fachada

A fachada é um dos pontos mais importantes no projeto de arquitetura comercial, é ela que atrairá os olhares curiosos. É o primeiro contato com o público-alvo, que pode se tornar uma forte ferramenta para transformar pedestres e motoristas em um cliente em potencial.

As cores, texturas, elementos gráfico como logotipos e logomarcas, devem estar inseridos harmoniosamente como um todo.

 

Interiores

Além da fachada, a realização de um bom projeto de interiores é fundamental. Começando pela vitrine, os produtos devem ser distribuídos e iluminados para facilitar a observação e entendimento do consumidor. Sendo atraído, ele seguirá para o estabelecimento.

3d2289308d2d1d13f8205bfbd8ae9fdc
Imagem Pinterest

O mobiliário pode facilmente revelar qual é a proposta do local. Com suas formas, cores e materiais, os móveis transparecem o estilo e personalidade da marca. Até pequenas mudanças no posicionamento dos móveis, como acréscimo de peças decorativas, podem trazer mudanças significativas no ambiente.

Excelentes artifícios para transmitir sensações, as cores são primordiais no desenvolvimento da identidade visual. Deve-se considerar a faixa de idade no qual se encontra a maior parte do público alvo. Pessoas jovens são mais atraídas por tons vibrantes e energéticos. Pessoas mais velhas preferem a calma transmitida pelos tons frios, associados à sobriedade dos neutros.

Elas precisam estreitar relações com o público-alvo a partir de conotações como: masculino ou feminino; moderno ou retrô; industrial ou artesanal; adulto ou infantil.

Iluminação

A iluminação é um detalhe que não deve ser esquecido e vale apena ser investido. É ele que vai ressaltar seus produtos. Uma boa iluminação deixa os clientes confortáveis para se locomover e escolher seus produtos.

Por exemplo, se a luz for branca (fria) e preencher todo o espaço, o clima pode parecer um tanto formal, mas se estiver em uma incidência mais baixa e com uma tonalidade amarelada (quente), a atmosfera se torna mais acolhedora e relaxante. Esse é um fator super importante, principalmente dentro do provador em lojas de vestiário, é onde a decisão de compra é tomada.

Universal Design Studio
Universal Design Studio

Dessa forma, o clima do local será definido através de suas luzes bem equilibradas e bem posicionadas. Dependendo de sua tonalidade e de como são posicionadas, podem modificar o nosso humor, a nossa percepção e o tempo de permanência no local.

Restaurantes

O primeiro objetivo para arquitetura comercial em restaurantes é proporcionar uma experiência única e fidelizar o cliente. Logo na entrada do estabelecimento, é essencial ter uma boa aparência, com vidros limpos e ambiente organizado.

Há questões que devem ser levadas em consideração no planejamento do espaço. Pense em qual será o estilo e o público do seu restaurante. Será descolado ou gourmet? Qual será a faixa de preço? Qual o cardápio? Qual será o tamanho do espaço?

Para um restaurante que deseja ser percebido como um lugar calmo e sofisticado, por exemplo, o ambiente deve ser convidativo e ampliar os sentidos da degustação, mantendo os clientes nas mesas por mais tempo. O mais indicado é a utilização de um espaço maior, onde as cadeiras não ficam encostando uma na outra com a movimentação dos clientes.

Já o layout dos fast foods é totalmente o oposto e deve ser projetado para que os clientes tenham um ritmo mais dinâmico em sua permanência, aumentando a rotatividade de pessoas.

Lojas

Em lojas de diversos segmentos, o ambiente deve ser planejado para despertar a vontade do consumidor em adquirir determinado produto. É preciso ainda pensar na circulação do espaço e na disposição dos produtos, criando um espaço visualmente interessante que atraia quem está passando por perto.

Estética e segurança são aspectos iniciais que devem ser considerados, como a escolha dos pisos. É fundamental atender as questões de segurança dos clientes e funcionários.

Além dos elementos visuais, a estratégia também é utilizar cheiros e sons para estimular os consumidores. Os odores costumam provocar reações imediatas, mesmo que de forma inconsciente. Existem diversas maneiras de aromatizar uma loja: em lojas menores é possível usar o ar condicionado central ou um aparelho de ventoinha.

O som também é uma característica de potencialização de vendas que pode ser explorada. Um sistema de som bem projetado podem estimular o consumidor a comprar mais.

Escritórios corporativos

Ambiente de trabalho, para a grande maioria, é o lugar onde passamos maior parte do tempo. Independentemente se você tem uma grande ou pequena empresa, com muitos ou poucos colaboradores, um espaço bonito e organizado irá afetar diretamente na produtividade e saúde dos empregados.

A arquitetura além de afetar na identidade visual da empresa tem o papel de torná-lo funcional de acordo com as tarefas executadas diariamente, a partir de móveis ergonômicos e paleta de cores que estimule a criatividade.

Grande organizações como Google, LinkedIn e Facebook valorizam cada vez mais esses projetos de arquitetura corporativa. Afinal, quem não gostaria de trabalhar num ambiente criativo e inovador.

Clinicas e consultórios

Na arquitetura de consultórios e clínicas, beleza e conforto devem estar presentes, mas também tem que atender com atenção e rigor as normas de vigilância sanitária. O ambiente também precisa proporcionar mobilidade e segurança, permitindo o trânsito de uma cadeiras de rodas de forma fácil e tranquila.

Os tons mais claros e neutros são os mais utilizados em clinicas e consultórios por passarem a impressão de limpeza e serenidade. As cores mais fortes podem ser usadas em objetos decorativos e alguns detalhes, para criar um ambiente mais divertido e equilibrado.

Os ambientes devem transmitir paz e aconchego, tanto para os pacientes, como também para seus familiares, acompanhantes e os funcionários. Invista no conforto, principalmente nas cadeiras ou poltronas, que preferencialmente deverão ser de couro natural ou sintético e fáceis de lavar.

Sendo assim, incorporar a comunicação visual com arquitetura exige tempo, investimento e bons profissionais, mas é um caminho certeiro para você ter um negócio de sucesso e destaque.

Anúncios
Amanda Forte

Arquiteta e urbanista, Amanda Forte é uma pesquisadora incansável e curiosa. Produz espaços exclusivos para cada cliente, todos com funcionalidade e beleza.